Caminhada de Conscientização da Violência contra Pessoas Idosas será dia 15

O Centro Dia do Idoso (CDI) “Osmar Carneiro”, em Jaguariúna, que faz parte da estrutura de atendimento da Secretaria Municipal de Assistência Social, que tem como titular a secretária Andréa Dias Lizun, realiza no próximo dia 15 de junho (sexta-feira) a segunda edição da Caminhada de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, com saída às 9h, diante do Centro Dia e percurso até o Parque dos Lagos.

Para a Coordenadora do Centro Dia, Marielen Rossetti, “somente meios legais, como o Estatuto do Idoso, por exemplo, para que o idoso receba o tratamento que é devido, não basta. O combate à violência deve ser iniciado, prioritariamente, por uma revisão das nossas crenças sobre o que é ver velho, além de conhecer quais são os direitos de quem já viveu muito, bem como se preparar para um melhor envelhecer.

Muitas vezes crescemos ouvindo ou até mesmo presenciando que “todo velho é triste, todo idoso fica caduco, bonzinho ou rabugento”, e definimos como verdades. Na nossa cultura, infelizmente a negação ou a generalização da velhice ainda está muito presente, como se ela não existisse ou que ela é igual para todos.

E iniciativas como essa precisam acontecer, pois auxiliam nesse movimento de transformação, dentro de cada um de nós, no sentido de se abrir para enxergar outras ideias sobre envelhecer e velhice, para que nossas atitudes com os outros e até com nós mesmos se modifiquem.

Por esse motivo é que este ano nos preocupamos não só em promover a caminhada, tendo como um marco a data (15), mas também a precedemos com um ciclo de encontros para dialogar sobre o tema e dividir informações atuais acerca dele”, explica Marielen.

A coordenadora do Centro Dia do Idoso lembra que este segundo encontro foi antecedido por três importantes encontros, envolvendo funcionários, colaboradores e voluntários, familiares e amigos dos idosos do CDI. Também participaram dos encontros a equipe dos Centros de Referência e os idosos atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Proteção Básica, da Secretaria Municipal de Assistência Social.

 

Reportagem: Aluízio Santana

Foto: Ivair Oliveira/Arquivo PMJ