CLIQUE PARA CONFERIR! VOCÊ NÃO PODE PERDER!

DAE reforça importância de economizar água diante de um aumento de 20% no consumo em Jaguariúna

CLIQUE PARA CONFERIR! VOCÊ NÃO PODE PERDER!

O Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Jaguariúna pede a colaboração da população para o uso consciente da água diante do aumento de cerca de 20% no consumo nos últimos dias por conta do forte calor neste verão. A ação é preventiva para que a cidade não enfrente problemas no abastecimento.
“Temos o compromisso de garantir um serviço de qualidade aos nossos moradores e por isso, estamos conscientizando sobre a importância de cada um fazer sua parte. Hoje, não temos problemas no abastecimento graças ao trabalho desenvolvido, mas precisamos da colaboração de todos. Com pouca chuva, os níveis dos rios caem e isso junto ao aumento do consumo se torna uma situação preocupante. Estamos trazendo esse alerta para que não falte água para ninguém e a gente consiga passar bem por esse período”, detalha a diretora do Departamento de Planejamento e Gestão em Saneamento Básico da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Luciana Carla Ferreira de Souza.
O DAE realiza trabalhos diários para monitoramento da situação da água na cidade, com ações constantes para a garantia do abastecimento. Além disso, o consumo consciente é uma prática incentivada no município. O desperdício pode gerar multa, sendo necessário estar atento as orientações. Desde o final do ano passado, há uma campanha na cidade para incentivar ações que colaborem com o meio ambiente e consequentemente com a vida das pessoas.
A população pode ajudar com atos simples do dia a dia que vão desde banhos mais curtos e atenção às torneiras, por exemplo, até mudança de hábito, abrindo mão de lavar os carros e calçadas. A reutilização da água tão é prática que deve ser adotada no dia a dia, usando, por exemplo, a água da máquina de lavar para outros fins.

Consciência ou multa
No caso dos moradores constatarem desperdício de água, a denúncia pode ser feita pelo 156 da prefeitura. Nesses casos, equipes do DAE vão até o local e é feita uma abordagem educativa, para orientar a pessoa que está desperdiçando. Quando isso não resolve, o caso é repassado ao departamento de Fiscalização da Prefeitura, que utiliza uma lei municipal para penalizar com multa esse tipo de prática.
O uso racional, no caso, significa utilizar água tratada para consumo próprio (beber), cozinhar, lavar as louças e as roupas da casa e tomar banho. “Para outros tipos de uso, recomendamos que a pessoa recicle a água do tanque, por exemplo, que pode ser utilizada para limpar a calçada e lavar o quintal.