CLIQUE PARA CONFERIR!

Equipes do DAE já trabalham na ampliação de rede para aumentar oferta de água

Primeira providência está sendo uma interligação na Avenida Alexandre Marion, que permitirá aumentar a pressão na rede; Segunda etapa será a implantação de tubulação com 2,5 mil metros lineares, para ampliar a rede distribuidora.

A Prefeitura de Jaguariúna, por meio do Departamento de Água e Esgoto (DAE), deu início nesta quinta-feira, 21, aos trabalhos emergenciais para melhorar a oferta de água nos pontos mais altos de alguns bairros, onde o abastecimento está comprometido.

Conforme a diretora administrativa do DAE, Luciana Carla Ferreira de Souza, que acompanha os trabalhos pessoalmente, a primeira providência está sendo a interligação na Avenida Alexandre Marion, que permitirá aumentar a pressão na rede.

Dessa forma, os pontos mais altos dos bairros atingidos devem ter seu abastecimento normalizado. A previsão é que a interligação seja concluída até o dia 30 de dezembro, último sábado do mês.

A segunda etapa será a implantação de uma tubulação com 2,5 mil metros lineares, para ampliar a rede distribuidora que leva água tratada de um reservatório com capacidade para estocar um milhão e duzentos mil litros de água, do bairro Capotuna ao João Aldo Nassif. A implantação dos dutos deverá ser feita no prazo de 90 dias, caso as chuvas não interrompam os trabalhos.

A ampliação da rede vai amenizar a falta pontual de água em pontos mais altos de vários bairros. “Estamos depositando a tubulação nos trechos em que os canos serão instalados e as valas serão abertas a partir de terça-feira, caso não chova forte”, explica Luciana Souza.

Segundo o diretor de departamento e responsável pelo trabalho das equipes de campo do DAE, Luiz Alberto Bueno, a tubulação com 2,5 mil metros lineares de rede começará na Avenida Alexandre Marion, no bairro Capotuna, e seguirá no sentido Sílvio Rinaldi I, passando por logradouros como Rua Vigato, Praça Antônio Cantisano e Praça Santo Serafim.

“Nesse trajeto será necessário abrir o asfalto em vários trechos e a tubulação terá que receber uma solda especial, antes de ser depositada na valeta para os testes de pressão”, disse Bueno.

Reportagem: Aluízio Santana

Fotos: Ivair Oliveira