Jaguariunense lança livro “30 Anos do Disco Hip Hop Cultura de Rua”

CLIQUE PARA CONFERIR!

Engenheiro de Controle de Automação, atua na área de exatas e é apaixonado por números. Quem vê esse perfil, nem imagina que o jaguariunense de coração Jefferson Ferreira, ou apenas “Jeff Ferreira”, como prefere ser chamado, acaba de lançar o livro “30 Anos do Disco Hip Hop Cultura de Rua”.

Para Jeff escrever sobre música é um hobby. Na verdade, está se tornando muito mais do que isso. Afinal, esse é o segundo livro que ele escreve em pouco mais de seis anos. Além disso, o morador do bairro Cruzeiro do Sul é idealizador do projeto Submundo do Som, portal de informações sobre música alternativa e selo de divulgação fonográfica. Também é apresentador e roteirista do Programa Consciência Brasileira, da Rádio Educativa Estrela FM (94,5) em Jaguariúna.

Sobre o Hip Hop, ele disse que não se identificou “de cara”, por não entender que esse estilo fazia parte de uma cultura, mas depois, com influência dos amigos e do skate passou a ver a ligação das letras com a atitude.

“O Hip Hop é formado por quatro elementos (DJ, MC, Break e Graffiti), muitos adeptos insistem num quinto elemento, que é o conhecimento. Por curiosidade, fui buscar esse conhecimento, entender essa cultura, e saber de suas raízes”, comentou Ferreira.

Com base nesse quinto elemento, Jeff escreveu o livro “30 Anos do Disco Hip Hop Cultura de Rua”. O livro traz informações e retrata com nostalgia a história da música brasileira.

“O Livro é sobre os 30 Anos do Disco Hip Hop Cultura de Rua, esse disco de vinil, é o primeiro registro fonográfico do Brasil, sobre o Hip Hop. Eu sou colecionador de discos de vinil, e uma vez em um sebo me deparei com esse LP, e já sabia que ele era raro, por ser do ano de 1988, e que tinha muita história ali, e levei o disco. Um dia, ouvindo o álbum, fiquei pensando sobre ele, e quis ir atrás da história”, explicou Jeff.

“Passados pouco mais de 30 anos desde a chegada do Hip Hop ao Brasil, poucos adeptos do movimento se propôs a estudar suas raízes”, completou.

O LIVRO

“Como o Hip Hop chegou ao Brasil? Quem foram os personagens dessa fase inicial? Como nasceu essa cultura? Qual foi o primeiro disco de Hip Hop do Brasil? Quem foi o primeiro rapper do Brasil? Qual foi a primeira música rap do nosso país?”, são perguntas respondidas no livro.

O autor põe em evidência a importância desse registro, não só pelo fato de ser o primeiro disco de Hip Hop do país, mas também por ter sido um pilar para o fim das rixas de gangues de break da época, que levavam suas inimizades para além da dança, mas que precisaram se entender para que fosse possível a concepção da obra. Jeff destaca também o contexto dos anos 80, década em que o Hip Hop chegou ao Brasil, e complementa o livro com fatos históricos e curiosidade sobre como a cultura nasceu nos EUA (com um embrião na Jamaica) e desembarcou em nosso país, passando pelos bailes black e manifestações artísticas de rua, até ter seu ponto de ebulição na estação São Bento do metrô de São Paulo.

Além de entrevistas com testemunhas oculares da história do Hip Hop no Brasil, a obra utiliza-se de quase toda a bibliografia brasileira sobre o movimento, além de documentários, pesquisas em sites, recortes de jornais da época, e discos que ajudam a entendem e retransmitir aquela atmosfera que envolveu a idealização e produção desse LP.

O livro pode ser encontrado no portal Submundo do Som, no Google Play, Kobo, Apple Store, nas livrarias Amazon e Cultura, No Submarino, Lojas Americanas, Clube de Autores e Agbook.

HIP HOP CULTURA DE RUA

Lançado em 02 de novembro de 1988, pela gravadora Eldorado, o disco Hip Hop Cultura de Rua reuniu os grupos O Credo, Código 13, MC Jack & DJ Ninja e a famosa dupla Thaide & DJ Hum, cada qual com duas faixas que abordam afirmação racial, desabafos sobre a sociedade, violência policial, etc. Além disso, o álbum traça uma visão diferente, até então, sobre  vários fatos do cotidiano.

Reportagem: Raphael Luna – Foto: Divulgação