Prefeitura mobiliza Saúde e outras secretarias para Campanha Regional de Combate ao Aedes

Jaguariúna, mais uma vez, terá participação ativa na Campanha Regional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, que acontecerá em 16 de fevereiro. A iniciativa integra um projeto da EPTV, afiliada da Rede Globo nas regiões de Campinas, São Carlos, Ribeirão Preto e sul de Minas Gerais.

De acordo com a secretária de Saúde de Jaguariúna, Maria do Carmo de Oliveira Pelisão, desde 1º de janeiro até hoje (29/01) a cidade teve apenas 12 casos suspeitos de dengue notificados, mas nenhum foi confirmado após os exames laboratoriais. Quanto ao zika vírus e a febre Chikungunya, outras doenças transmitidas pelo Aedes, não há nenhum caso notificado.

As linhas gerais da Campanha Regional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti foram lançadas no último dia 23 de janeiro, no Salão Azul da Prefeitura de Campinas, e na ocasião Jaguariúna foi representada pelo prefeito Gustavo Reis. A Secretaria de Estado da Saúde foi representada por Renata Caporalle Mayo , diretora da Regional Campinas da Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN).

A diretora regional da Sucen descreveu aos participantes um panorama atual da região, onde várias cidades estão em estado de alerta devido, principalmente, ao avanço da dengue. Por conta disso, a informação e o combate aos criadouros da fêmea do mosquito da campanha são os destaques da parceria entre a EPTV e as prefeituras.

Conforme a secretária de Saúde de Jaguariúna, a mobilização das equipes formadas por agentes de saúde e a integração com as demais secretarias municipais já está sendo articulada. O trabalho, segundo ela, será direcionado às regiões onde a ADL (Avaliação de Densidade Larvária) for maior nos bairros já trabalhados.

Rotina ampliada

O trabalho, que é feito durante o ano todo e sem interrupção, busca orientar os moradores a ajudarem no combate e, ao mesmo tempo, eliminar o maior número possível de criadouros. “Essa campanha regional, proposta pela EPTV e abraçada pela Secretaria de Saúde de cada município, é um reforço importante para que não tenhamos casos dessas doenças aqui em Jaguariúna”, destaca.

Isso (combate aos criadouros do mosquito para evitar o surgimento de casos de dengue), segundo a secretária, passa pela contribuição de cada morador, que não deve permitir que sua casa tenha ou crie as condições para que a fêmea do Aedes aegypti possa depositar ovos em locais com água parada.

Conforme as diretrizes da campanha, cabe a cada Prefeitura decidir como as atividades de combate ao Aedes aegypti serão realizadas, mas o trabalho básico envolve mutirões para coleta de criadouros, ações educativas e campanha permanente de conscientização, atividades que vêm sendo desenvolvidas em Jaguariúna ano a ano e que terão um enfoque ainda maior ao longo de 2019, garante a secretária Maria do Carmo.

 

Reportagem: Aluízio Santana

Fotos: Samuel Oliveira