Prefeitura renova parceria com Ong Xodó de Bicho, que atua na proteção e acolhimento a animais

A parceria entre a Prefeitura de Jaguariúna e a Ong (Organização Não Governamental) Xodó de Bicho terá continuidade e foi acertada nesta segunda-feira, 17 de abril, numa reunião em que o prefeito Gustavo Reis recebeu representantes da entidade. Também participaram da reunião a vice-prefeita Rita Bergamasco e os secretários Fabiano Urbano (Negócios Jurídicos) e Maria do Carmo de Oliveira Pelisão (Saúde).

A Xodó de Bicho atua no acolhimento e proteção de animais domésticos em situação de risco ou abandonados desde 2010. Com base no convênio celebrado entre Prefeitura e Ong, por meio da Lei Municipal número 2.333, de 2 de dezembro de 2015, duas leis municipais em vigor, ambas aprovadas em março de 2017, garantem atualmente um repasse de R$ 64 mil à Ong. A primeira é a Lei Nº 2.404, de 17/03/2017, que estabelece ajuda da Prefeitura no valor de R$ 48 mil durante o ano de 2017.

Já a Lei Nº 2.411, de 27/03/2017, acrescentou uma contribuição de R$ 16 mil, conforme a disponibilidade financeira, até o próximo mês de agosto. Nos dois casos, as leis municipais determinam que a Xodó de Bicho preste contas do uso do dinheiro nos moldes estabelecidos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

De acordo com Leliane Magalhães Guerra Gadolphi, presidente da entidade, o auxílio financeiro é fundamental para que a entidade possa desenvolver suas atividades. A capacidade atual, segundo ela, permite apenas o acolhimento de cães. “Em relação a gatos, trabalhamos com o sistema de lares temporários, ou seja, buscamos algum morador que colabore com a causa e acolha temporariamente o felino, até que ele seja adotado em definitivo, diz.

A secretária de Saúde, Maria do Carmo, lembrou que a Prefeitura também colabora com a Ong encaminhando animais para castração na FAJ (Faculdade de Jaguariúna), instituição de ensino com a qual é mantido um convênio para utilizar os serviços de uma médica veterinária. “Nesses casos, a Prefeitura custeia o material a ser utilizado e a Faculdade executa o procedimento”, disse a secretária.

Reportagem: Aluízio Santana – Foto: Ivair Oliveira